O “Falso Funcionário"

O " falso funcionário" normalmente, actua sozinho e não tem propensões violentas (porque não pode "estragar o seu negócio"

Redacção com a colaboração da Polícia de Segurança Pública

25/06/2018

Retornamos ao mundo das burlas. É sempre um tema actual, real e silencioso, o que apenas facilita quem faz modo de vida desta tipologia criminal. São variados os modos mais comuns de burlar. Hoje, referimos-nos ao “falso funcionário”. Normalmente, actua sozinho e não tem propensões violentas (porque não pode “estragar o seu negócio”).

Sem ter sido chamado, apresenta-se como funcionário de uma empresa prestadora de serviços (TV, Gás, Electricidade, Água, Telecomunicações, etc). Tem uma “história” muito preparada, simula um préstimo através da execução de uma simples tarefa desnecessária (ex: mudança de um disjuntor). Ao cobrar o valor, poderá dizer-lhe que as notas que tem em casa já não são válidas, pelo que tem de as trocar, mostrando-se disponível para ajudar.

Uma situação é sempre distinta das demais, mas deixamos alguns conselhos:

? Se tiver de proceder a reparações em casa, normalmente chamamos um técnico; ele não surge do nada!;

? Contrate pessoas que passem facturas (poderá facilitar a identificação);

? Tendo contratado um técnico, antes de abrir a porta assegure-se que guardou os seus objectos de valor e se possível mantenha-se em casa enquanto durar o trabalho… de preferência com um vizinho ou familiar (será bem mais difícil enganar os dois;

? Mantenha sempre actualizados e próximos os contactos de telefone para poder comunicar, principalmente com a Polícia;

? A quando da sua chegada, exija sempre a sua identificação. Os funcionários das empresas prestadoras de serviços, para além de um uniforme ou sobreveste, apresentam-se com um cartão de identificação (que contém fotografia, nome e número). Lembre-se, só o uniforme não garante a autenticidade do funcionário;

Como referimos na edição de Maio, “quem vê caras não vê corações” e não podemos com 8 querer ganhar 80! Ninguém (estranho) lhe dará algo sem ambicionar uma contrapartida mais vantajosa. Lembremos-nos que nenhuma das grandes empresas prestadoras de serviços faz cobranças ao domicílio, seja por préstimos, seja por eventuais avarias técnicas. Desconfie sempre, quando lhe batem à porta alertando para uma (eventual) avaria que nem deu conta existir.

Parece-lhe demasiado óbvio para sermos enganados? Outros também pensaram assim. Seja prevenido, atento e solidário. Sejamos seguros! Voltaremos ao tema.f

 

                     Contactos

Benfica 3ª Esquadra de Investigação Criminal

Rua André de Resende, s/n 1500-040 Lisboa

Telefone :217 108 274    Fax: 217 108 296

Email: 3eic.lisboa@psp.pt

opinião

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

REGRAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.fregues.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.fregues.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.