Cuidados continuados no Palacete Leitão

Em 2016 , o edifício esteve à venda por 18 milhões de euros . Agora vai ser reabilitado e adaptado às novas funções.

Redacção

16/09/2018

O Palacete Leitão, na Rua Marquês da Fronteira,vai ser transformado numa unidade de cuidados continuados e nas suas imediações vai ser construído um novo edifício. O projecto já recebeu um parecer favorável condicionado da Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC). A proposta de intervenção no espaço propõe a "demolição de todas as construções envolventes" ao palacete, a "criação reinterpretada de todo o jardim de entrada" e a "reposição da sua visibilidade".

Os jardins vão ser reabilitados "de forma equilibrada", de modo a que "os espaços exteriores tenham uma imagem de jardim contemporâneo baseado na reinterpretação do desenho original desenvolvido para os espaços exteriores", dá conta o documento. O novo edifício, construído "junto à entrada", será uma "ala em que se concentrarão os quartos e áreas assistenciais" da unidade de cuidados continuados.

Quanto ao palacete, que chegou a ser propriedade do Sindicato dos Bancários do Sul e Ilhas (SBSI), esteve à venda por 18 milhões de euros em 2016, vai ser "objecto de conservação, restauro e adaptação à nova função, integrando as áreas administrativas, sociais e de acolhimento". O projecto prevê estacionamento para 58 lugares.f

opinião

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

REGRAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.fregues.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.fregues.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.