Avenida do Uruguai

Comerciantes reivindicam mais atenção

Redacção

24/07/2018

Comerciantes e moradores de diversas zonas da freguesia estão descontentes com a concentração de actividades culturais e lúdicas no Palácio Baldaya. Uma das consequências é a diminuição de movimento nas ruas e o aumento das dificuldades de sobrevivência do comércio tradicional.

O aproveitamento dos jardins deste equipamento para a realização de algumas feiras e “eventos de rua” nem sempre tem resultado positivo para os proprietários dos pequenos negócios artesanais: “na rua sempre passa mais gente que não vem aos jardins do Palácio”, dizem-nos. “Sentimos-nos esquecidos e estamos insatisfeitos”, afirma uma lojista da Avenida do Uruguai.

Na época natalícia não há iluminação festiva, as festas populares são concentradas no centro da freguesia, perto da Junta de Freguesia, e as actividades só se realizam em frente à Igreja, espaço que não tem características de praça, no Palácio Baldaya e junto ao Mercado de Benfica. Não obstante foram realizadas diversas iniciativas naquela artéria: a Noite Branca, o Benfica na Rua e o Dia do Comércio, são alguns exemplos. 

Entretanto foi entregue na Assembleia Municipal de Lisboa (AML) uma petição com 477 assinaturas, para exigir mais atenção para a freguesia. Os peticionários afirmam que não podem continuar “a tolerar que a Câmara Municipal de Lisboa e o seu presidente, bem como outras entidades sob gestão municipal, ignorem sistematicamente esta zona da cidade”.

Os subscritores consideram “ecléctica” a oferta de comércio tradicional de Benfica que, nos últimos anos, “tem sobrevivido e superado inúmeras dificuldades, mantendo a qualidade dos seus serviços e dos seus produtos, sendo uma referência na cidade”.f

opinião

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

REGRAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.fregues.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.fregues.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.