RCP: os comunicados da liberdade

Redacção

19/04/2018

4h20

• O Rádio Club Português (RCP), transformado em posto de comando do MFA, transmite, pela voz de Joaquim Furtado, o primeiro seu comunicado, no qual se pede à população que se mantenha calma e se apela aos médicos que acorram aos hospitais.

4h45
• Novo comunicado, reforçando as recomendações de prudência às forças militarizadas. Anuncia-se que os comandantes que conduzirem os seus subordinados à luta contra o MFA serão severamente punidos.

5h15
• Terceiro comunicado. Renova apelos e recomendações anteriores. Pela primeira vez discrimina as forças, militarizadas e outras, potenciais opositoras ao Movimento: Guarda Nacional Republicana, Polícia de Segurança Pública, Direcção Geral de Segurança e Legião Portuguesa.

6h45
• O MFA declara que controla a situação, pelo que constituirá delito grave qualquer oposição. 

7h30

• É emitido um mais esclarecedor comunicado do MFA, lido pelo locutor Luís Filipe Costa, dando conta das intenções do MFA. Termina com “Viva Portugal”.

8h00
• O Governo ordena o corte selectivo da energia eléctrica e dos telefones do RCP, tanto nas instalações da Rua Sampaio Pina, como no emissor de Porto Alto. Entram em funcionamento geradores automáticos que asseguram a emissão. 

9h00
• No emissor de Miramar, é lido pela primeira vez um comunicado do MFA. Mais tarde, a emissão sofre uma interrupção que dura até às 11h00.

11h45
• O MFA informa que, de Norte a Sul, domina a situação e que em breve chegará a hora da libertação. Declara-se o encerramento dos estabelecimentos comerciais. Se a ordem não for acatada, será decretado o recolher obrigatório.

14h30
• Comunicado do MFA, lido pela voz de Clarisse Guerra, no qual se informa quetudo se processa de acordo com as previsões: os objectivos estão dominados e as
 mais importantes figuras do regime sob prisão.

14h55
• Comunicado do MFA que alerta a população contra os elementos da GNR e DGS que se fazem passar por amigos do MFA.

18h20
• O RCP difunde novo comunicado que dá conta das últimas alterações da situação. 

20h00
• Finalmente, é lida a Proclamação do Movimento das Forças Armadas. Vinte e uma horas após a emissão do primeiro sinal confirmativo das operações o regime caía.

opinião

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

REGRAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.fregues.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.fregues.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.