Cabecero Benfica

Agentes da PSP salvam águia de asa redonda

Uma águia de asa redonda foi salva pela PSP de Benfica no dia 4 de Abril e entregue aos cuidados do Centro de Recuperação de Animais Silvestres de Lisboa (LxCRAS).

Redacção

16/04/2018

Uma águia de asa redonda foi salva pela PSP de Benfica no dia 4 de Abril. A ave estava caída no solo, com um ferimento na asa e estava sujeita a ser atropelada pelos veículos. Os elementos policiais, os agentes António Gouveia e Nuno Neves, avistaram a águia que tentava levantar voo sem êxito. A ave foi encaminhada, em segurança, para o Centro de Recuperação de Animais Silvestres de Lisboa (LxCRAS), situado no Parque Florestal de Monsanto.

O LxCRAS é um centro dedicado exclusivamente à reabilitação de fauna selvagem, tendo sido fundado em 1997 pela Câmara Municipal de Lisboa. Aquela entidade integra a Rede Nacional de Centros de Recuperação para a Fauna, reconhecidos pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

Desde a sua inauguração, já foram entregues mais de 16.000 animais para recuperação, recolhidos por cidadãos, autoridades e outras organizações. Por ano, o LxCRAS recebe mais de 1500 animais. Uma equipa multidisciplinar especializada recebe os animais debilitados, doentes, feridos ou provenientes de cativeiro ilegal e promove a sua reabilitação com vista à reintegração no meio natural.

Dada a natureza selvagem destes animais, as técnicas de reabilitação e os requisitos de alojamento e alimentação são bastante distintos dos usados nos animais domésticos. O silêncio e isolamento são uma componente indispensável do processo de recuperação.f

opinião

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

REGRAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.fregues.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.fregues.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.