Cabecero Benfica

Imobiliário

Benfica mantém-se como alternativa ao centro da cidade

Regina Mendes

20/05/2018

Na freguesia de Benfica, o preço das casas tem vindo a aumentar nos últimos meses, tanto na venda como no arrendamento. Dados apresentados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), referentes ao 3.º trimestre do ano de 2017, indicam que o valor médio das vendas por m2 em Benfica, se estabeleceu entre os 1500€ e os 2000€, com um aumento de 3,74% em relação ao trimestre anterior e de 15,7% em relação aos preços de 2016.

Actualmente, nos sites das maiores imobiliárias, já se encontram disponíveis vários imóveis para compra com preços,por m2, que chegam muitas vezes a ultrapassar os 3200 euros.

A subida de preços da cidade, reflecte-se também no tempo que leva a efectuar a venda. As angariações que já chegaram a ser feitas em dois dias, actualmente atingem os dois meses. Números ainda assim, bastante mais positivos para o mercado imobiliário do que os registados em 2014,que apontavam para cerca de doze meses. Ao nível do arrendamento, regista-se um grande dinamismo e uma forte pressão na procura. 

A escassez de oferta tem sido sentida na freguesia. Segundo agentes imobiliários, no arrendamento é difícil encontrar imóveis disponíveis: “desaparecem logo!”, afirmam-nos.


Alternativa ao Centro

Não obstante, a freguesia mantém-se como uma alternativa ao centro da cidade, sendo uma das zonas mais baratas do concelho de Lisboa, tanto mais que é uma zona com vida própria e com bastante comércio, para além de ter boas acessibilidades,tanto ao centro de Lisboa, como aos arredores. Por outro lado, estão previstos alguns novos empreendimentos imobiliários no centro da freguesia que vão alterar o perfil socioeconómico de Benfica.


Aumento de preços

Por toda a cidade se regista um forte investimento imobiliário tanto na construção de novos edifícios, como na reabilitação de imóveis. Viver no centro da Lisboa tem-se tornado cada vez mais caro e a tendência é que os portugueses se vejam obrigados a optar por outras zonas mais baratas. O aumento da procura tem gerado uma subida de preços cobrados pelo metro quadrado, que chegam a ser semelhantes aos praticados em Paris.

As casas mais caras estão localizadas no Chiado, Avenida da Liberdade e Bairro Alto, áreas da capital que registaram valorizações entre os 18 e os 30% no período de 2014 e 2015, e onde o preço médio se fixou, no primeiro trimestre deste ano, nos 10 500€ m2, um valor bem próximo aos 11/12 000€ m2, praticados nos bairros mais chiques de Paris.

Lisboa município mais caro 

Dados referentes ao primeiro semestre do ano passado, indicam que 35% das casas vendidas no país, se localizam em Lisboa e uma em cada cinco casas vão parar às mãos de estrangeiros. Brasileiros e franceses foram os que mais procuraram casa para viver no país. Apesar deste crescimento, a subida de preços já afasta alguns investidores, que acabam por desistir de comprar casas a preços de luxo.f

opinião

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

REGRAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.fregues.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.fregues.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.