Em defesa da engenharia

Redacção

26/05/2018

A defesa da profissão de engenheiro foi um dos focos de João Crisóstomo que participa na Exposição sobre a necessidade de reforma do corpo dos engenheiros portugueses e num Programa da Associação Reformista dos Engenheiros (1848). Esta iniciativa teve como objectivo formar o “Club Reformador dos Engenheiros Progressistas” destinado a “promover, por todos os meios ao seu alcance, uma nova organização do corpo dos engenheiros portugueses, de sorte que este assuma a posição que lhe compete em Portugal, em harmonia com as necessidades do país e com a ilustração do seculo.”, segundo o
seu biógrafo.

A ideia ficou mais ou menos em banho-maria, não havendo notícia do funcionamento do Clube, segundo a investigadora Maria Paula Diogo. Em 1869, é criada a Associação dos Engenheiros Civis Portugueses, com a ideia de “reivindicar o bom nome e reputação dos engenheiros em Portugal”. Abreu e Sousa é sócio-fundador, sendo seu presidente em 1870, 1872,1875 e 1884 e presidente honorário em 1894.f

opinião

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

REGRAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.fregues.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.fregues.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.