homenagem

O retiro de António Livramento

Para quem entra no “Também Quero”, um restaurante no Bairro das Pedralvas, depara-se com um taco na parede, uma foto de António Livramento e um dos seus laços. Saiba a razão desta homenagem ao “Pelé do Hóquei.”

Mariza Gonçalves

16/04/2018

António José Parreira do Livramento, por todos conhecido simplemente por António Livramento, o "Pelé do Hóquei" em patins, era um benfiquense do coração. Nascido em São Manços, a 28 de Fevereiro de 1943, Benfica foi sempre o seu lar. Embora nem sempre tenha vivido na freguesia, Livramento sempre teve Benfica no coração: trata-se de uma zona calma, de gentes simpáticas, para além de a casa dos pais também se situar na freguesia, Livramento estabeleceu-se definitivamente nesta zona, após o casamento em 1969 com Regina e uma curta estadia numa casa em Passo de Arcos no conselho de Oeiras.

António Livramento, considerado o melhor jogador do mundo em três ocasiões e, mais tarde, melhor treinador da Selecção Nacional de Hóquei em Patins ainda hoje, 19 anos depois do seu falecimento (Lisboa, 7 de Junho de 1999), é recordado como um homem muito simples, amigo do seu amigo e uma pessoa sempre bem disposta. Os seus vizinhos, no Bairro das Pedralvas, onde morava dizem-nos que tinha por habito atribuir alcunhas a todos com quem se relacionava e era conhecido por pregar partidas sempre que a oportunidade surgia.

Miguel  Fernandes do Restaurante Também Quero

No “Também Quero” em Benfica, o restaurante que frequentava diariamente, o Sr Miguel Fernandes, proprietário e trabalhador deste estabelecimento, recorda bem o jeito sempre frontal e simpático de António Livramento. Era conhecido o seu gosto por petiscos e pelas conversas com os amigos à volta dos seus pratos favoritos, como a petinga, as caras de bacalhau ou as cabeças de pescada. Por vezes, optava por uns simples mas apetitosos caracóis. Quanto aos doces, preferia os alentejanos ou o bolo de bolacha de Regina, sua mulher. Miguel Fernandes recorda: “Falava sempre com orgulho do seu amor pelo hóquei, era uma verdadeira enciclopédia desportiva, sabendo tudo sobre desporto em Portugal nas várias modalidades, as suas vitórias, os seus jogadores”.

No “Também Quero” era possível encontrá-lo com frequência em grandes conversas com Fernando Cabrita, seu sogro e grande amigo, também ele ligado ao desporto. Por todas estas circunstâncias, fez todo o sentido para Regina Livramento doar, após o falecimento do seu marido, o famoso taco de hóquei do campeão ao “Também Quero”, o '”seu” espaço diário de conversas. A doação ainda incluiu, para além deste taco, usado muitas vezes nos jogos em que representou o Banco Pinto & Sotto Mayor,  uma fotografia com o uniforme oficial, como em jeito de homenagem a este homem que trabalhou muito para atingir o nível que alcançou.f

opinião

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

REGRAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.fregues.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.fregues.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.