Cuidado com os burlões

Burlar significa alguém com intenção de obter para si ou para terceiro enriquecimento ilegítimo, por meio de erro ou engano.

Redacção com a colaboração da Polícia de Segurança Pública

20/05/2018

Temos registado uma tipologia criminal que, sem ser violenta em termos físicos, nos preocupa porque as vítimas, normalmente pessoas idosas ou pessoas que moram sozinhas, omitem. Falamos das burlas que em muito lesam os nossos fregueses. Burlar, em termos penais, significa alguém, com intenção de obter para si ou para terceiro enriquecimento ilegítimo, por meio de erro ou engano sobre factos que astuciosamente provocou, determina outrem à prática de actos que lhe causam, ou causam a outra pessoa, prejuízo patrimonial, que pode ser dinheiro, objectos de valorou qualquer outro tipo de bens que possuam.

Nem tudo o que reluz é ouro, diz o sábio provérbio popular. Não existem “negócios da china”; ninguém vende um telemóvel caro por uma “pechincha”; uma jóia em ouro (ou de qualquer outro metal ou pedras preciosas) não é cedida por valor simbólico, por muito “aflito” que o vendedor possa parecer. Lembramos alguns tipos de burla que se praticam na nossa freguesia: os falsos funcionários (de empresas prestadoras de serviços, como gás, electricidade, água), os peditórios porta a porta, o completo desconhecido que nos aborda na rua ou à porta de casa, conhecendo pelo nome os nossos familiares ou amigos, os vendedores de ocasião (telemóveis, jóias, tapetes), as falsas heranças e as carteiras encontradas com elevadas somas de dinheiro…

O burlão é, por norma, um excelente actor. Bem falante, apresenta uma história muito bem preparada, consistente, por vezes falando de pessoas que conhecemos. Em regra, não são violentos porque a seguir a uma, procuram novas vítimas, desaparecendo de uma área para outra. Quando percebe que foi enganada, a vítima tende a esconder a situação por se sentir humilhada e envergonhada: “como foi possível deixar-me enganar?”. Por isso, esconde o crime da família, amigos e até da Polícia,permitindo que os autores do crime continuem a praticá-lo.

É fundamental prevenir e estar atento e, em caso de dúvida, evitar dar seguimento ao assunto e dar conta do sucedido. Esta tipologia criminal acontece com frequência. Voltaremos a este tema nas próximas edições.f

Contactos: Benfica 20.ª Esquadra na Rua André de Resende, Telefone :217 108 220

                 Bairro da Boavista 43.ª Esquadra na Rua do Azevinho Telefone.: 217606073

opinião

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

REGRAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.fregues.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.fregues.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.