Monsanto: 28 Guardas diminuem risco de incêndio

19/03/2018

O Plano de Prevenção de Incêndios do Parque Florestal de Monsanto prevê a intervenção rápida de meios humanos e materiais no sentido de extinguir qualquer ignição na primeira meia hora de vida. Neste momento, a zona de maior risco é a do Alto do Duque, uma área de pinhal denso.
Os cerca de 900 hectares de vastas áreas de mata diversificada são patrulhados diariamente por 28 guardas florestais, alguns dos quais a cavalo, assegurando a continuidade dos "monteiros", uma tradição que vem os tempos da monarquia.. Outro equipamento no combate a incêndios é a existência de um quartel de bombeiros em plena mata, a 2.ª Companhia do Regimento de Sapadores Bombeiros. A gestão do PFM tem sido internacionalmente reconhecida, tendo recebido, a 17 de Março de 2016, a Certificação da Gestão Florestal no âmbito do Forest Stewardship Council (FSC). Esta certificação é o “óscar” em matéria de conformidade ambiental das explorações florestais. O FSC é uma organização internacional sem fins lucrativos dedicada à promoção de uma gestão ambientalmente adequada, socialmente benéfica e economicamente viável das florestas de todo o mundo. Monsanto recebe cerca de dois milhões de visitantes passivos e de cerca de 15 mil utilizadores activos.f

opinião

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

REGRAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.fregues.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.fregues.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.