Cabecero São Domingos de Benfica

São Domingos de Benfica: escolas da freguesia em "maus lençóis"

De acordo com o estudo do PÚBLICO/Católica Porto Business School, a Escola Básica Professor Delfim Santos sofreu uma queda de 226 lugares. Apenas o Externato Marista melhorou em relação ao ano de 2016, no que diz respeito ao ensino básico.

19/03/2018 | Fonte: Redacção

Pode ler: Queda significativa, Percursos directos de sucesso, Básico mais animador.

O Ranking Nacional de Escolas de 2017 foi elaborado, de acordo com as médias dos exames nacionais realizados por alunos internos do ensino básico e secundário (privado e público), e tem em conta o “contexto” da escola.
Este “contexto” varia consoante a percentagem de alunos que não recebem apoio no âmbito da Acção Social Escolar e a habilitação média dos pais dos alunos, definindo três graus: o primeiro, representa as escolas com valores mais desfavoráveis nas duas variáveis; o segundo, as intermédias; o terceiro, as escolas com os valores mais favoráveis.


Queda significativa
Uma queda significativa no Ranking coloca a Escola Básica Professor Delfim Santos na posição 621.º. Uma média de 2,84 (inferior ao ano de 2016) e longe dos 3,04 esperados, de acordo com o contexto onde se insere, justificam a descida. O mesmo aconteceu com o Instituto Militar dos Pupilos do exército, onde a média esperada seria de 3,43, mas não ultrapassou os 3,06 valendo-lhe, por isso, a 350.ª posição.
No caso do Externato Marista, e no que respeita ao ensino básico, a instituição subiu até à 57.ª posição, com um resultado de 3,76, superior à média municipal que é de 3,22.
Apesar desta melhoria no básico, no que respeita ao ensino secundário o Externato desceu trinta posições em relação ao ano anterior, mas ainda assim, apresenta uma média de 11,79 e superior à municipal (11,17) e fixou-se no 61.º lugar.

Percursos directos de sucesso
Outra forma de posicionar as escolas é através do “indicador global dos percursos directos de sucesso”, nome técnico designado pelo Ministério da Educação (ME), onde é analisada a percentagem de alunos que obtiveram nota positiva nas provas finais, após um percurso sem retenções (3.º ciclo do básico ou secundário). Essa percentagem é comparada com a média de percursos sem chumbos entre os alunos do resto do país que, quando ingressaram nas respectivas escolas, tinham um desempenho semelhante à entrada do ciclo (7.º ano para o básico e 10.º ano para o secundário). Segundo os dados revelados, a maioria dos alunos das escolas, reprova. No caso específico das escolas apresentadas neste artigo, a Escola Básica Professor Delfim Santos, apresenta um valor notório, sendo que 50,82% dos alunos obteve uma classificação positiva nas duas provas finais, depois de um percurso sem retenções. O Instituto Militar dos Pupilos do Exército, por sua vez apresenta uma percentagem de 41,27%, um valor abaixo face aos alunos com o mesmo perfil, no resto do país.

Básico mais animador
Os dados são mais animadores no Externato Marista, a nível do ensino básico, sendo que 86,65% dos alunos obteve uma nota positiva. Um número acima da média de percursos de sucesso, entre alunos do país com um nível semelhante à entrada no terceiro ciclo. A taxa de retenção do ano 2015/2016 no 9.ºano foi de 0%. No caso do ensino secundário, nesta instituição, os números apresentados são igualmente favoráveis. A percentagem de alunos com classificação positiva, nos exames nacionais do 12.º ano, após um percurso sem retenções (no 10.º e 11.º anos de escolaridade), é de 66,30%, acima da média de percursos de sucesso. Esta avaliação coloca as escolas privadas nos lugares cimeiros, e a escola pública melhor posicionada, aparece apenas no 32.º lugar.f

opinião

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

REGRAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.fregues.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.fregues.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.